A minha Paleo – Primal

81

O quê? A tua? Sim, a minha.

Banner_header_black

O conceito Paleo é um conceito bem definido, “criado” pelo Dr.Louren Cordain (ver aqui) mas que entretanto foi revisto pelo próprio assim como por outros autores, sendo o Mark Sisson (ver aqui) aquele que criou o conceito com que mais me identifico, a Primal, com que mais me identifico, aliás, é um conceito que por definição está em evolução, de acordo com a evolução das evidências científicas.

Mas tal não quer dizer que concorde com tudo, que o meu organismo aceite tudo ou que as minhas finanças permitam tudo! É um estilo de vida, acima de tudo não nos devemos sentir presos a algo com o qual não concordamos. Pessoalmente, identifico-me totalmente com o conceito e passo a sintetizar o que para mim são os pontos chave da alimentação paleo.

  1. Primal não pretende recriar a alimentação do homem do paleolítico 

Primal pretende pegar nos efeitos que os alimentos e o estilo de vida têm no organismo, usando o exemplo do homem do paleolítico onde a alimentação era menos inflamatória, utilizando os alimentos e a culinária moderna. PALEO NÃO IMPLICA MUDAR PARA UMA CAVERNA E CAÇAR MAMUTES!

2. Na Primal devem consumir-se muitos vegetais

Ao contrário do que muita gente acredita, na primal e em qualquer estilo de vida saudável, o consumo de vegetais é essencial! No meu caso, devido aos meus problemas auto-imunes, tento que cerca de 75-80 % do que como sejam legumes.

Todas as refeições devem ter legumes, ou pelo menos, devemos idealizar que assim o seja.

3. Carne, peixe e ovos de boa origem 

Sempre que possível devemos escolher produtos animais de boa origem. Claro que a origem dos vegetais e da fruta também é importante (assim como dos detergentes, produtos de higiene, e de TUDO), mas quando as finanças apertam, o foco deve ser na qualidade dos produtos de origem animal.

E explico simplificadamente porquê: a diferença no perfil de ácidos gordos e nas características nutricionais gerais entre produtos animais produzidos de modo extensivo ou biológico é completamente diferente das características nutricionais de produtos animais de produção intensiva. Além do óbvio cuidado com o bem-estar animal.

O que significa o “sempre que possível” para mim? Significa que fora de casa não stresso demais com a qualidade! O stress é o maior inimigo para uma vida saudável.

4. Evitar completamente o glúten

No meu caso, o efeito do glúten é visível. A minha tiroidite é o meu alarme pessoal de inflamação! Sei, portanto, perfeitamente quando estive sujeita a glúten, ainda que este tenha efeito inflamatório em todos (em maior ou menor grau).

“Ah comi apenas meia torrada”, pois, esse glúten irá inflamar o intestino, podendo manter a inflamação por cerca de 6 meses. Claro que existem diversos factores que têm influência e o nível de inflamação é variável. Pessoalmente, não me faz qualquer sentido re-introduzir o glúten. No entanto, as minhas filhas consomem cerca de 2x por semana (em breve falar-vos-ei disto).

5. O melhor mimo é a fruta

A fruta é o docinho natural da Natureza. Foi com esse propósito que a natureza a criou: algo alicante, para ser consumido e propagar as sementes dessa planta 🙂

6. Evitar processados e refinados

Os processados são, para mim o grande problema da alimentação moderna. Nunca, nunca na evolução humana, estivémos sujeitos a esta quantidade de processados! Um bebé (na maioria dos casos) é alimentado a processados desde que nasce. PIOR, existe uma despreocupação e desvalorização dos cuidados com a alimentação.

“Ah, eu fui criada assim”. NOP. Nenhum de nós esteve sujeito a este nível de alimentos processados. Nem o meu irmão que tem menos de 30 anos, nem eu, nem os meus pais e muito menos a minha avó. NUNCA!

Não tenham receio de mudar, de quebrar!

Esta é a MINHA alimentação Primal! 

Join the Conversation

  1. Adoro a forma simples e directa com aborda este tema. Recebo as suas receitas com entusiasmo e agradeço o tempo que dispensa a partilhar receitas que realmente resultam tão bem. Temos 4 filhos. As mudanças são lentas mas acredito que positivas. Um dos meninos tem 7 meses. Tem recomendação quanto ao tipo de leite? Ideias para papás Caseiras? Tenho usado farinha de arroz com fruta, batata doce com fruta, pois a médica ainda não quer que se dê gluten. Mas gostava de poder diversificar mais. Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close
Temperos da Argas © Todos os direitos reservados.